Para pensar:

O amor é a melhor música na partitura da vida. Sem ele serás um eterno desafinado no imenso coral da humanidade. (Roque Schneider)

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@


18 de nov de 2009

Comemorando a vida

Sempre que um(a) dos(as) integrantes do grupo faz aniversário procuramos celebrar a vida e externar nosso carinho e amizade como mostram as fotos. Na 1ª celebramos com a Rose (de branco ao centro) e na de baixo com a Beth ( a 2ª da direita para a esquerda). Parabéns meninas!!






27 de set de 2009

Cativar é amar!!

Cativar é uma música de autoria desconhecida mas está presente em nosso repertório pelo seu elevado conteúdo e por ser a canção que inspirou o nome do grupo. Ouça e cante com o coração.

video

27 de ago de 2009

Festa Julina no Lar de Velhinhos de Zulma

O grupo Cativar em momentos de descontração na festa julina do Lar dos Velhinos de Zulma em jul/2009. Além de cantar músicas caipiras apresentaram uma pequena encenação do folclore local.







Apresentação no Ribeirão da Ilha

Num lindo sábado de sol nosso grupo foi cantar no Centro Espírita do Ribeirão da Ilha e fez uma pausa para uma pose.
da esquerda para a direita: Néia, Neuza, Magda, Rose, Simone, Bete, Inara sentada e Valter ao fundo.

14 de ago de 2009

Evento Beneficente


O grupo também tem o objetivo de divulgar a música espiritualizada e sempre que pode apresenta-se em outras instituições espíritas, como neste evento no Café Colonial do Espaço Holístico Jardim de Maria em 24-05-2009 no bairro Santa Mônica em Florianópolis - SC.

13 de ago de 2009

Festa de Natal no Lar de Zulma em dez/2008


Alegria é importante fonte de saúde e deve ser cultivada e compartilhada, por isso, nosso grupo procura ofertá-la como presente aos velhinhos de Zulma nas festas de fim de ano.

Nossa tragetória começou assim ...

por Inara Schultz -

Iniciamos nossas atividades no ano de 1999 cantando sem qualquer técnica, apenas com a vontade. No princípio reunimos um grupo de 30 pessoas, ou seja, todos foram chamados e passamos (sem compromisso aparente) a cantar nos natais músicas da cantora Simone com o Cd ao fundo, depois incluímos Roberto Carlos no repertório com a música O Homem. O tempo passa e a Espiritualidade manifestou-se por meio de algumas mensagens onde recebi um chamado para conduzir este grupo e sem saber como fui repassando o que a intuição e as vozes dos amigos espirituais indicavam. Senti falta de um acompanhamento instrumental para dar mais harmonia as canções, então comecei a orar pedindo alguém que nos ensinasse técnica vocal e que tocasse um instrumento, cheguei a pedir inclusive na tribuna nas doutrinárias. Algum tempo depois Deus nos enviou a Magda em meu ambiente de trabalho e foi um (re)encontro, muitas afinidades e sintonia musical, um momento de luz. Falei do trabalho, fiz o convite, ela aceitou e iniciou-se a parceria com o grupo que hoje conta com 15 integrantes. Certo dia para minha surpresa recebi um Cd com a música cativar, o grupo cantou-a de modo afinado (pela primeira vez) e encantou. Buscamos várias sugestões para o nome do grupo e a sugestão que prevaleceu foi Cativar. Um dos nossos maiores desafios foi levar a música para fora dos muros da nossa casa espírita, mas com o amparo da Espiritualidade, quando ia fazer exposição doutrinária (palestras) convidava a Magda com seu violão, cantávamos uma música e ao final sempre falava da existência do grupo. Em muitos lugares o livro Obras Póstumas nos acompanhou e a mensagem do espírito do maestro Rossini era lida com o intuito de esclarecer a importância da música espiritualizada, desta forma era como se tívessemos "permissão" para cantar. Assim nasceu o grupo Cativar com a tarefa basicamente de:
- Tratar espiritualmente seus componentes, aparando arestas;
- Aprender a arte da disciplina;
- Mostrar que a música espiritualizada também é uma oração;
- Crescer como pessoas buscando a humildade e vencendo qualquer tipo de vaidade - somos um grupo e não há espaço para estrelismos.
Procuramos ainda cuidar do conteúdo das canções, suas mensagens a fim de que elas possam levar o Evangelho de Jesus a todos os irmãos encarnados e desencarnados. Este singelo trabalho também nos permite fazer amigos além-túmulo e aprender com eles que nos inspiram composições, letras, melodias como no caso das músicas Mãe, Canção de Maria e Canção da Fraternidade. Este é um breve resumo da tragetória deste grupo que em 2005, por exemplo, cantou com apenas 5 integrantes em Belo Horizonte/MG na Semana da Fraternidade como convidado especial para 900 pessoas durante três dias. Acreditar, confiar, persistir, cativar são nossas palavras de ordem. Sigamos com fé!


Foto: IV Fórum Espírita - Jesus Modelo e Guia da Humanidade
FEC- FESB - CRE 14 - São José - novembro de 2007.